20 de ago de 2011

Tão cedo pra se acabar

Queria saber como escrever sobre nós dois, mas não consigo. Travo porque falar de você é como me descrever em uma versão masculina, com estatura baixa e um vocabulário recheado de gírias. Eu nunca fui boa em auto descrição, paciência, talvez falar sobre o furacão que você causou no meu dia a dia faça mais sentido.
Espalhar por ai o quanto nos demos bem, mesmo quando em menos de uma semana já tínhamos brigado pelo menos três vezes por ciumes e coisas bobas, foi bom, mas da mesma maneira como iniciou, colocamos um ponto final. Abruptamente, sem muitas delongas, apenas virando as costas e deixando para trás encontros de duas semanas que tinham sido válidos por meses, tive de criar coragem para apagar suas mensagens do celular e mudar seu apelido nos contatos para finalmente incluir teu nome e sobrenome - que era pra não restar duvidas de que tinha chego ao fim -, a ultima mensagem fiz questão de guardar por uns dias, para sempre que sentisse saudade abrir e ler aquele: É sério sim.
Doeu. Mas ao mesmo tempo, abri as mãos para deixar que você partisse, pedi para que escolhesse o que lhe trouxesse mais felicidade porque queria ter certeza de que aquele sorriso com os dentes da frente levemente separados estaria sempre estampado no seu rosto de olhos redondos que eu adoro. E não é que você foi mesmo? Bambeou, se confundiu todo e até achou que me adorava tanto que seria capaz de me escolher, se enganou e eu me enganei por algumas horas também, mas depois tive certeza de que era ilusão, que você iria embora e você foi.
Segui por dias brigando com todas as minhas amigas, contrariando-as quando diziam que eu estava apaixonada e que se você fosse embora eu sentiria sua falta, batia o pé e dizia que não, quando você virou as costas pedi desculpa para todas, porque o tempo toda elas estavam certas. A semana passou lenta e sua falta crescendo, bati na mão umas quarenta vezes por ter pego na carteira louca para colocar crédito no celular e te ligar, evitei me manter online para não ter que ver as declarações de amor que ela escrevia para você e acima de tudo para não ter que encarar o momento em que você quisesse ser meu amigo. Não queria te responder, nem contar que sinto sua falta para parecer menos sentimental e mais durona, claro que não funcionou, no seu primeiro Oi meu coração disparou e a saudade veio em palavras, percebe?
Eu disse que algumas coisas não devem ser explicadas para não complicarem mais o que já está tão confuso, mas tenho que confessar: Queria teu carro estacionado no meu portão, você de pólo e aquele cabelo lisinho todo arrepiado encostado na porta, abrindo os braços quando eu pulasse o portão, dizendo que sente minha falta e que é bobagem querer ficar longe. Queria você andando de um lado para o outro quando fala porque é tão ligado no 220 que não consegue se manter parado por muito tempo, queria você em uma fila qualquer me mandando mensagem no celular perguntando o que eu quero mesmo eu estando sentada na sua frente. Queria sair do trabalho e ter que dar um pulo no shopping para comprar seu presente porque teu aniversário já tá ai batendo na porta ou esperar o sábado todo para você passar na avenida e me mostrar a linguá enquanto eu trabalho louca de vontade que a noite chegue pra poder ficar com você.
Essas coisas não devem ser confessadas assim tão facilmente, com outra pessoa talvez eu me mante-se calada, mas com você as coisas funcionaram de maneira diferente, rápido demais e agora não sei como frear. Me segurem, antes que eu atropele meu orgulho. Mão aberta, vai, pode ir, tomara que você seja feliz.

Um comentário:

  1. É amiga, eu queria te dizer que por inúmeras vezes eu quis te segurar, quis te prender ao meu lado para que não caísse, você fugiu rs, e sem perceber se jogou... Eu estou aqui, vamos no reerguer, quero teu bem. Ele vai aparecer, independente de quem seja, vai aparecer na tua vida, no teu portão,... o que é teu! Eu te amo e o texto está simplesmente PERFEITO! Faça das tuas as minhas palavras, e como é bom sentir, recomeçar, lavar a alma com um novo amor, mesmo que nele venham novas decepções, é bom simplesmente respirar, deixar o passado e sofrer com um novo futuro! você é capaz,..

    ResponderExcluir

Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito.
( William Blake)


Movimente a sua, faça-nos refletir e reflita sobre o que leva como verdade absoluta.


Nasci em um domingo de primavera ás 21:00 do dia 29 de Setembro de 1991. 1 mês antes do previsto e regida pelo signo de libra.Apaixonada por livros, séries, músicas, flosofia e tecnologia. Espírita Kardecista. Blogueira por amor e futura webmaster por formação. Nasci na selva de pedra mas meu lar é onde os pés encontram o mar e o sol tocar a pele. ♥ (+)