9 de jul de 2011

Fica dentro do meu peito sempre uma saudade... ♫


Mais um, só mais um show que você resolveu dar.
Aliás você tem um dom viu. Quantas lágrimas é capaz de derramar sem ao menos perceber o quão falso está sendo comigo e maior ainda consigo mesmo.
''Me erra'' eu tive que dizer, pedi para que se retirasse, aparentemente sem remorso algum.
Eu não sei se todos os homens são assim, espero que não.
Um amigo uma vez me disse que quando um homem pede desculpas e se explica aos prantos é por que algo está BEM errado, porém quando a desculpa vem recheada de olhos nos olhos e uma cara de bravo, a probabilidade de que ele esteja sendo sincero seja maior. Custei à acreditar, mas vejo que tú és a prova viva disso.
Me recuso a acreditar como consegue tal proeza, me recuso a lhe encarar.
Suas lágrimas não me fizeram mal algum. Meu ego ocupava muito espaço e seu rosto já não me era familiar. Você já não era o mesmo, tão falso ou mentiroso como antes e tudo isso me doida.
Meu coração bate forte quando lembro a época em que nos conhecemos, demorou muito para que te tornastes tal monstro. Porém, já não sem tempo, tornastes um daqueles bem feios.
Eu quis correr quando me pediste um abraço, estendeu os braços em minha direção e me suplicou um único abraço. Entrei em meu ninho, no nosso, só nós.
Queria derramar lágrimas tanto como as que você ousou deixar cair, mas me mantive firme e me soltei dali.
Queria ir embora, mas para onde? Você quem estava invadindo o meu espaço e a minha vida.
Trate por favor de sair por onde entrou. Não invada novamente e depois vá embora como se ao menos me conhecesse. Vai-te agora antes que eu te deixe ficar por algum tempo. Vai-te antes que faça uma bagunça aqui, vai antes que eu me renda.
Vai-te e não olhe para trás, por que eu ainda estaria te olhando.
Vai-te por que eu tenho medo dos estragos que você pode, novamente, me causar.

3 comentários:

  1. "Queria ir embora, mas pra onde? Você quem estava invadindo o meu espaço e minha vida"
    Mais uma vez eu me vi aqui, entre as linhas de um belo texto ! Me sinto assim, e queria também ter conseguido sair, queria ter conseguido negar o abraço. Mas eu fui fraca e estou sendo. :/
    Ele é meu doce deletério ! D:

    ResponderExcluir
  2. Nossa meninas... a primeira coisa que lembrei quando comecei e terminar de ler esse post, foi quando o meu noivo, com lágrimas nos olhos veio até a minha casa para terminar comigo(porque já estava com outra). "...Queria derramar lágrimas tanto como as que você ousou deixar cair, mas me mantive firme..." É a pior sensação que a gente pode ter. A pessoa que você amou durante tanto tempo mentindo para você na cara mais lavada achando que está se garantindo em esconder tal mentira e você tendo que fazer cara de quem está acreditando para não fazer ceninha na frente da sua casa... graças a Deus que teve fim!!! dói, na hora dói muito, mas depois passa...

    ResponderExcluir
  3. invade minha vida, e toma um grande espaço no meu coração... e quando desaparece fica dentro do meu peito uma grande saudade. aparece e faz um grande estrago e uma boa sensação de prazer.
    é não resisto a nós dois...

    meninas você me emocionaram.
    sorte

    ResponderExcluir

Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito.
( William Blake)


Movimente a sua, faça-nos refletir e reflita sobre o que leva como verdade absoluta.


Nasci em um domingo de primavera ás 21:00 do dia 29 de Setembro de 1991. 1 mês antes do previsto e regida pelo signo de libra.Apaixonada por livros, séries, músicas, flosofia e tecnologia. Espírita Kardecista. Blogueira por amor e futura webmaster por formação. Nasci na selva de pedra mas meu lar é onde os pés encontram o mar e o sol tocar a pele. ♥ (+)