14 de jun de 2011

S.O.S.


Vou confessar, passo grande parte do tempo camuflando tudo!
Camuflei todas as vírgulas, pontos finais, reticências ou parênteses que minha vida ousou ter.
Basicamente camuflei tudo que havia de ruim. Pra que? Eu poderia me virar sozinha, sem ninguém saber. Sorriso estampado no rosto era o importante.
Eu até que dei conta de tudo, de quase tudo, varria para debaixo do tapete e ai me arrastava junto com as decepções.
Sinto a necessidade constante de sorrir, de me divertir à qualquer hora ou em qualquer lugar.
Pode parecer bom mas não é. Ser feliz 24hrs não dá.
Meus amigos sempre me procuram para boas prozas e risadas, mas a maioria termina com a frase ''O que eu devo fazer?''. De tanto passar a imagem de mulher independente, forte, responsável e de sempre encarar os problemas com a resposta numa mão e a ironia na outra, acabaram acreditando.
Pois é, ironia, para todos àqueles que ouviram alguns dos meus problemas sabem que eles vêem recheados de ironia e/ou uma piada para finalizar. Pra que levar tudo tão à sério não é?
Aguentei o imaginário, desperdicei a mim mesma.
Eis que finalmente o buraco enxeu, as lágrimas forçaram a cair.
Ouvi a seguinte frase depois de tanto me lamentar: ''O mundo tem o direito de não lhe ver bem, você tem o direito de estar triste por uns dias, tem o direito de sofrer, ninguém vai ou tem o direto de lhe julgar''.
Tapas na cara fiquei agradecida, era a maior verdade.
Tenho sim, o direito de chorar, de me arrepender, de sofrer, tenho o direito de sentir ódio, de pedir perdão, tenho o direito de expôr sentimentos e tenho o direito de revidar quando alguém tentar feri-los, poxa eu sou humana.
É, eu sei de tudo isso, basta-me começar a colocar em prática a lição.
Peço agora ajuda. Já não é sem tempo, eu acho.
Minha vida pede passagem para poder fugir.
Seria mais fácil se eu não tivesse coração...

4 comentários:

  1. Thamires e Vanessa,

    Ontem encontrei esse blog e comecei a ler e a cada leitura ia me encantando. Não sei de quem é a maioria dos textos, mas quero dize-las. Que são maravilhosos, tocantes. O blog é encantador, aconchegante. Lindo, lindo, lindo!

    Esse mundinho virtual precisa de blogs assim!!!

    Parabéns meninas!!!

    Sinto nas palavras algo relacionado a términos... Procede?

    A maioria dos meus posts são sobre o que eu senti quando acabou meu noivado, até a minha superação.

    Convido-as a conhecerem o meu cantinho!!

    Já estou seguindo-as e a partide agora, acompanhando-as.

    Fiquem com Deus!!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Claro que você tem o direito de sentir tudo isso e mais se quiser... afinal, como você mesma disse, você é humana... e que bom que podemos experimentar todos esses sentimentos com toda a intensidade que ele nos vêem... Ruim seria se fôssemos tolhidos de todos eles...
    Lindo blog, lindo post... Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. "seria mais fácil se eu não tivesse coração"
    mas também não terias vivido toda a felicidade que viveste.

    ResponderExcluir
  4. teeeeeu blog é PERFEITO flor.
    me desculpe pela demora a responder. :T
    ameei o poost, muito liindo. *-*
    obrigada pelo carinho e volte sempre.
    beeeeeijos :*

    ResponderExcluir

Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito.
( William Blake)


Movimente a sua, faça-nos refletir e reflita sobre o que leva como verdade absoluta.


Nasci em um domingo de primavera ás 21:00 do dia 29 de Setembro de 1991. 1 mês antes do previsto e regida pelo signo de libra.Apaixonada por livros, séries, músicas, flosofia e tecnologia. Espírita Kardecista. Blogueira por amor e futura webmaster por formação. Nasci na selva de pedra mas meu lar é onde os pés encontram o mar e o sol tocar a pele. ♥ (+)