13 de abr de 2011

Muito mais que um minuto...



Sempre repasso aqui a minha dor e sofrimento por tanto sentimento guardado. Passo aqui a dor de meus dias sem alguém, sem ele. Na verdade os dias sem a minha sanidade.
Hoje minha cabeça rodopiou em tantas coisas, mas mantive minha atenção à outras pessoas.
Esta dor também atinge meu coração, nervosismo e até a gastrite que a tempos não se manifestava, tira minha atenção de qualquer outra coisa. Não compreendo.
Refiro-me ao sofrimento que passo juntamente com o mundo, ao massacre que houve no dia 07/04/2011 no Rio de Janeiro.Meu coração está apertado. Ao total são 12 CRIANÇAS mortas.
12 famílias sofrendo, e o Brasil todo comovido (quiça o mundo todo).
Confesso que não acompanhei o desastre que houve no Japão como tenho acompanhando milimetricamente este.Atualizo de hora em hora os sites de notícias para maiores informações e choro! Divago em questões, imagino, me maltrato nisto.
E mesmo sabendo que isto perfura cada vez mais minha sensibilidade, corro atrás de me martirizar. Mas me pergunto, e quando é que não faço isso?
Não consigo ser indiferente e me distanciar, me uni a esta busca por respostas de que Wellington de Oliveira Menezes é doente. Eu não tenho forças nem mesmo para julgá-lo, não cabe a mim, não cabe a nós.A revolta me toma, mas justiça com as mãos eu não posso fazer.
A cada dia que passa este mundo me parece menos consciente de suas loucuras e as pessoas temem cada vez menos as conseqüências.
Crianças foram fuziladas como se fazia nas guerras antigamente, uma parede humana.Mais de 60 tiros! Crianças inocentes, gritos, medo e mortes.
Um coração gélido provocando mais uma vez tantas aflições.Posso estar fugindo, ou não, da idéia do blogue. Mas confesso que deposito mais ainda meus sentimentos nestas humildes palavras, eu quero dizer muito mais. Quero chorar muito mais, quero participar e sentir mais e mais. Pois cada linha, cada palavra e cada lágrima vale cada criança morta, cada lágrima que já rolou por entre os familiares.
Entrego-me de total coração e dor neste caso.
Mas ainda não vale a revolta, tanto própria como dos cidadãos, que sei, que não se conformam com tal ato.Não cabe a nós, não... Que fiquei assim, sub entendido e, cada um, com seu ardor participe desta ‘guerra’ contra nós mesmo.
Deixo aqui registrado minha incompreensão, meu apoio mesmo que em palavras e minha dor.Que o Senhor ajude, guarde e abençoe cada uma das família, até mesmo a família de Wellington. Que console o coração de todos, e que por Ele venha a justiça.

3 comentários:

  1. Pois é, são 12 mortos e 190 Milhões de feridos. #PAZ



    www.bruhworspite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. isso que aconteceu com as crianças foi horrivel mesmo :s

    ResponderExcluir
  3. Olá...
    Simplismente adorei o que escreveu acima.
    Esse dia,07/04 meu aniversário,quando acordei...chorei sentada em minha sala,vendo o desespero dos familiares,penso que com certeza esse "meu aniversário" vai ficar bem guardado dentro de mim.
    Até quando vamos continuar vivendo em um mundo que homens tem a coragem de tirar a vida de alguem,quando não cabe a eles jugar?
    Beijos

    ResponderExcluir

Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito.
( William Blake)


Movimente a sua, faça-nos refletir e reflita sobre o que leva como verdade absoluta.


Nasci em um domingo de primavera ás 21:00 do dia 29 de Setembro de 1991. 1 mês antes do previsto e regida pelo signo de libra.Apaixonada por livros, séries, músicas, flosofia e tecnologia. Espírita Kardecista. Blogueira por amor e futura webmaster por formação. Nasci na selva de pedra mas meu lar é onde os pés encontram o mar e o sol tocar a pele. ♥ (+)