29 de set de 2010

Parabéns pra você, AMIGA!!

Pode parecer clichê, mas eu não poderia deixar de lhe dar este tipo de presente.
Hoje a pessoa que eu acolhi, mais do que amiga, cúmplice de cada dia, triste ou feliz, está ficando velha rs.
Aquela que me acolheu e me estendeu a mão mesmo de longe para que eu me apoiasse, suas broncas e puxões de orelha, e cada vez que, como quem procura ser calma mas deseja gritar comigo, pronunciava meu nome completo 'Vanessa..'. Eu entendi cada um destes detalhes, por que também estou aqui, como platéia de cada dia teu. Não são tantos momentos bons que nos uniram. Não foi ao acaso que nos conhecemos entre tantas outras famosas Melissas, nós nos reparamos. Não foi a toa.
Nos unimos, unha e carne, telespectadoras de cada compra, cada esmalte, e por assim vieram as lágrimas, o ombro amigo ao qual se apoiar nunca me faltou, um consolo e um conselho insubstituíveis.
Sua racionalidade tentando colocar meu sentimentalismo no chão. Libriana e Canceriana, o que isso dá? RAZÃO e EMOÇÃO! A razão que me falta, os pés no chão, a realidade que eu tento fugir e você me puxa, insistentemente. Tudo o que eu faço questão de não ver você pondo sem dó a minha frente, verdade nua e crua, sempre. A racionalidade que me falta. A metade perfeita em amizade.
Desde risadas às lágrimas, estamos assim, unidas.
Não empresto, não vendo, não dou, não alugo. Nada paga um sentimento assim, nada se compara.
Entendo toda essa sua preocupação para que ninguém me magoe, pois tenho todo este medo por ti também. Entendo todas as tuas broncas, pois se fosse necessário eu as daria a ti também.
Mas hoje é um dia especial demais. Fico grata por participar desta data tão junta a ti. Ano passado nem imaginávamos essa cumplicidade e hoje quero estar em cada detalhe deste dia tão especial.
Parabéns querida amiga, que Deus continue lhe abençoando muito. Que seus passos e caminhos sejam iluminados. Que todos os teus desejos se realizem não apenas hoje mas sempre. Que alcance todos os teus ideais. E que jamais lhe falte força de vontade, coragem e determinação. Muitas Melissas e sapatos em geral, muitos esmaltes sua viciada, muitos amores, muitas baladas, muitos sorrisos. Que sequem de seus olhos as lágrimas, para sempre.
Agradeço-lhe me deixar entrar em sua vida. E por preencher meus olhos com belos textos.
Não há palavra que expresse toda a confiança, gratidão e carinho que tenho por ti.
Agradeço por cada parágrafo de nossas vidas que compartilhamos e por cada um que ainda escreveremos.
E independente do que aconteça, eu vou estar ao teu lado.
Eu te amo demais e almejo somente a tua felicidade e que esta amizade se estenda por muitos outros anos. Parabéns AMIGA!



Obs: Segue em vídeo a música Amigos pel fé - Luan Santana.

26 de set de 2010

Coloco agora meus pesadelos à venda.


Ei menina, não tenha medo.
Respire, acorde.
Eu sei o que sentes. Agora acorde, já passou. Veja, você está aqui.
Sei o que tem guardado ai, imagino o que tenha sonhado.
Parece que ninguém lhe valoriza não é? Parece que não lhe enxergam, você sente isto? Que todo este amor que tem carregado tem sido em vão? É isso que pensa? Que um qualquer veio apenas para lhe assustar e roubar tua insanidade?
Não pense assim, nem todos são como ele.
Te entendo menina. Sei que parece que ele não lhe ama, mas você sabe que sim, sabe que independente do que ele te faça, estará ai, ao teu lado, mesmo que não te perceba, ele não sai do teu pé, e você incansavelmente se pergunta: Por que eu?
Você sabe, ele nunca irá embora, e você também não tem coragem para fazer isso. Não tem coragem de ir, e muito menos de expusá-lo. Você não quer isso. Sabe ou acredita que algum dia valerá a pena todo teu esforço. Eu te digo, valerá.
Não se canse, não desista.
Todo o teu amor que passa despercebidamente por entre vocês durante as noites. Todo o calor que vocês sentem juntos se transforma em vazio quando distantes.
Tudo o que você carrega que ele insiste em jogar no lixo quando pensa apenas em si.
E agora eu lhe pergunto? Tem mesmo um futuro ali? Quer mesmo isso? Ou é apenas egoísmo? Não quer que ele conheça o mundo não é? Não quer que ele tenha outros amores, ou trate outras como trata você não é?
Puro egoísmo, puro egocentrismo. Puro vício, maldito vício.
Você não o quer, ou não sabe exatamente o que se passa ai. De sorrisos à lágrimas em questões de segundos, sua vida é assim, se baseia apenas nisso não é? Ele é seu por vezes, e outras não é mais. Por vezes te trata com tanto amor e ardor, por outras vezes é insuportável, um repleto idiota, indiferente.
Até ontem você acreditava nisso, no para sempre, mas hoje é diferente, e mesmo assim você ainda não consegue o deixar.
Você tem pesadelos, te fazem acordar triste, mas ele ainda está lá. Ouvi-lo dizer coisas bonitas não muda o medo que aquele sonho deixou. E por vezes você deseja melhorar, dar-lhe presentes, ser uma boa companheira, desejo que esvaia em questão de segundos, que é quando você repensa, e vê que ele não merece nada que venha de você.
Foi só um pesadelo, só isso, mas o sentimento é real, machucou tanto como aqui na realidade. Ele deu atenção e carinho a outra, doeu. Doeu muito, acabou com seus sorrisos.
Eu te entendo. Não tenha mais medo. Você o ama, ama tanto ao ponto de aturar qualquer cicatriz, qualquer tiro que ele possa jogar contra você. Você estará sempre ali, por que sabe que de qualquer forma, sonho ou realidade, ele voltará. Sempre voltará, tanto ele como os pesadelos. E um dia você saberá a resposta, saberá se quer continuar com isso, ou quer apenas não sonhar mais.


Obs: Colocamos bem à vista o modo como é visto o plágio referente à blogs, por isso, antes de copiar um de nossos textos, e principalmente, cortá-lo, mudá-lo e trocar nomes pense bem. Colocar créditos nunca é demais. PLÁGIO É CRIME.

21 de set de 2010

Meu amor, você me dá sorte na vida.




― O penhasco é alto, a queda vai dar o maior frio na barriga que você já sentiu, mas jogue-se, estarei la embaixo pronto para segurar você
Puxei todo o ar que consegui, deixando os pulmões mais cheios do que nunca, olhei o céu, senti o vento e então voltei os olhos para aqueles que possui os olhos azuis mais lindos que já vi. Enchi-me de coragem, contei até três, coloquei na balança meus prós e contras em segundos e quando dei por mim estava em queda livre. Frio na barriga sem fim a queda não acabava nunca e eu não tinha nem uma cordinha para abrir o paraquedas, e agora? Agora? Agora seja o que Deus quiser. Tomara que ele aguente o tranco quando eu chegar la embaixo, pensei. Abri os olhos depois de uma longa conversa com meu anjo da guarda e o vi. Olhos mirando todo os meus movimentos, braços abertos e elevados me esperando com ternura, transmitindo toda a confiança que eu preciso para me convencer de que estará ali todos os dias. Eu deveria gritar para que todos ouvissem que daquele momento em diante você me pertencia, contar para os quatro cantos do mundo que nosso destino foi traçado cuidadosamente. Encantar a todos com a nossa historia, que damos ao destino toda a culpa de ser tão linda. Fomos preparados para ela, anos e anos, decepções, desilusões, desamores, magoas, tudo minuciosamente traçado para o dia de hoje. Toda a minha verdade e dedicação depositada em alguém novamente, desta vez de maneira completamente diferente, sem promessas, não as quero. Prefiro as atitudes, são perfeitas, seu silêncio me diz muito e gosto cada vez mais dele. Peço apenas que me presenteie todos os dias com o sorriso mais lindo que meus olhos já foram capazes de ver, que dê-me o brilho dos seus olhos e que conte-me ao fim do dia tudo o que lhe afligir. Lembra, prometi que estaria aqui para tudo, se precisar chame-me para compartilhar momentos de silêncio, se isso fizer com que te alivie. Ou então, gritemos por ai para liberar todo o estress. Você é quem sabe. Se a felicidade pode ser medida, limito dizer que voa como borboletas em um jardim. Livre, como deve ser mas ao mesmo tempo enfeitiçada pelo perfume que as flores exalam. Eu já te conheço, não exageradamente mas o suficiente para capitar todos os sinais que me manda, como quando fica bravo e de imediato franze a testa, deixando aquelas linhas de expressão super marcadas, com a sobrancelha perfeita enrugadinha. Você me deixa orgulhosa quando diz que quer ser alguém melhor por minha causa, porque desde que você entrou na minha vida, faço de mim o melhor que posso dar-lhe. A queda já não é tão alta e a confiança é solida o bastante para manter os olhos fechados esperando pelo momento em que sentirei apenas os seus braços me envolvendo, acolhendo-me da queda que outrora parecia sem fim. Já não sinto medo porque sei que agora tenho você ao meu lado, todos os dias.

 20/09/2010

16 de set de 2010

Vou ver o mundo lá fora.


Olhos cheio d'água.
Como alguém acha que tem este direito?
Entreguei meu coração para uma pessoa qualquer tentar acabar com isso?
Não tenho fome, minha boca está seca mas nem água me desce. Meu corpo dói e eu tive, infelizmente, que reviver novamente a mesma noite de algum tempo atrás. Minha barriga, sempre leva a bronca por tanta dor, sempre sofre as consequências.
Penso em um lugar para sumir, uma aula a matar, um abraço ao qual me apoiar.
Ninguém me entende, e todos parecem contra. Eu já vejo, eu já enxerguei cada detalhe. Não preciso de mais broncas e pessoas me dizendo tudo o que eu já sinto e tudo o que eu já vejo.Preciso de abraço, apoio!
Eu nunca tinha feito isto, mas hoje pela primeira vez, rodopiei pela casa, o tapete da sala foi onde depositei minha maior concentração, enquanto tentava seguir traço por traço daquele retângulo.
Quantas vezes abri meu coração, me entreguei, corpo e alma. E hoje não sei pra quem fiz tudo isto. Não sei em quem dei meus melhores beijos e meus melhores abraços, não sei quem consolei quando preciso e enxuguei as lágrimas, não sei quem me contou e dividiu comigo teus problemas, não sei exatamente nada sobre a pessoa a qual convivi.
A vontade de pegar um ônibus me veio a mente, um ônibus qualquer. Sem destino algum.
Sai de casa, está frio, tempo fechado e muitos ventos, devem estar de acordo comigo. Me veio um medo a tona, meu coração acelerado como se todas as pessoas pudessem me machucar, eu teria que aprender tudo novamente, sozinha.
Passear entre avenidas, observar as pessoas, cada traço de teus rostos com certeza me prenderia a atenção por horas.
Cada personalidade que passa ao nosso lado sem se quer notarmos, tive vontade de sair a fora e não ter motivos para voltar.
Vontade de entrar neste ônibus e conhecer cada pessoa para ter a certeza de que nem todos são iguais a você. Para saber que ainda tenho o dom de saber a personalidade de cada um após uma rápida conversa. Saber que você foi apenas um passageiro em vão, que sentou no último banco e não fez questão de a mim prender sua atenção, apenas com a cabeça baixa e sem se demorar neste ônibus passando logo para outro.
Desejei que este ônibus que você entrou jamais cruzasse o meu caminho ou qualquer avenida que eu venha a passar. E que nele ninguém te note e todos saibam que você realmente não vale a pena.
Tive vontade de conhecer e rir. Colocar uma música alta e puxar todos para dançar.
Percebi logo também, no primeiro banco, com um desânimo parecido com o meu, porém disfarçado como quem está feliz. Era uma mulher. Muito bonita por sinal, um jeito de menina, menina desajeitada. Decote e shorts. Me olhava e muito. Olhava com rancôr, como seu eu a tivesse roubado algo. Queria minha vida? Reparava em cada detalhe que eu continha. Minhas roupas, cabelos e tudo a sua vista, olhava rapidamente mas a todo momento. Queria atenção. Ou talvez queria quem tinha meu coração. Não lhe entrego e faça o favor de deste ônibus descer, entre num trem quem sabe. Mas não precisa mais me aparecer.
Continuei sorrindo e me empolgando a cada nova conversa que surgia, tentava ao máximo me distrair e não procurar o moço do último banco mesmo sabendo que não estava mais ali. E principalmente, tentava não esperar que você fosse um novo passageiro a entrar.
Andei muito, conheci tanta gente e minha empolgação, meus gritos e sorrisos escondendo lágrimas ficaram conhecidos.
Percebi e aprendi, nem todos vão me magoar, e os que o fizerem alguns sairão da minha vida, de cabeça baixa sem que eu sinta falta alguma, outros vão continuar, por vontade minha, ao meu lado. Me magoando ou não, alguns eu quero aqui.
E por fim, minha maior vontade foi, ao descer do ônibus, saber que essa viagem não tenha sido em vão, assim como nossa história e que ninguém tem o dom de mudar isso.

Nasci em um domingo de primavera ás 21:00 do dia 29 de Setembro de 1991. 1 mês antes do previsto e regida pelo signo de libra.Apaixonada por livros, séries, músicas, flosofia e tecnologia. Espírita Kardecista. Blogueira por amor e futura webmaster por formação. Nasci na selva de pedra mas meu lar é onde os pés encontram o mar e o sol tocar a pele. ♥ (+)