10 de jul de 2010

Meros desejos


Muitas pessoas vivem em busca do amor perfeito. Procurando aquele amor a primeira vista, aquele mais divertido, quem se encaixe em seus padrões, alto, baixo, moreno, loiro, divertindo, mais tranquilo, baladeiro ou o mais caseiro. Encontram pessoas, que, na maioria, seguem apenas um dos requisitos para ser o pretendente!
Buscamos alguém que nos entenda, faça pelo metade das nossas vontades, pense no futuro ao nosso lado, seja compreensivo, amigo, fiel e dedicado.
Saimos, observamos, conversamos, apreciamos e viramos pessoas detalhistas a cada movimento.
Encontramos pessoas totalmente opostas do que buscamos e aceitamos, aceitamos não, nos apaixonamos.
Deixamos de lado tudo aquilo que buscávamos e nos sentimos confortáveis com o novo futuro que nos aguarda. E ai os requisitos passam a ser meras idéias e vontades.
Passa-se um tempo começa a se exigir tudo aquilo novamente, cobramos, entimamos, brigamos,... E para piorar exigimos que a pessoa mude. Estamos sempre querendo. Aparecerão pares perfeitos, mas nunca nos damos por satisfeitos, sempre exigindo mais, e não apenas as mulheres, TODOS!
Me pergunto por vezes, o que realmente queremos ou buscamos em alguém? Quais são as características que chamam a atenção em ambos e que acabam desencadeando relacionamentos? - claro, tirando as pessoas que procuram carros, dinheiro, e bla blá blá - Oque nós realmente queremos? E o que nos faz mudar de idéia e esquecer todos as normas obrigatórias?
Não encontrar a pessoa certa não quér dizer que ela não tenha passado por você. Alguns sabem fazer o ruim virar eterno, passam por cima de tudo, enfrentam todos os problemas, e criam o tão sonhado 'PARA SEMPRE'. Outros desistem facilmente, esquecem e partem em busca da perfeição, quando, aquele que achava ser não era..! E aí fica minha dúvida, quantos perfeitos essas pessoas terão que achar para saber realmente qual é mesmo 'O Perfeito'?
Chego então a conclusão que não existem amores perfeitos e sim amores possíveis.
Possível de conviver, possíveis de aceitar, possíveis de serem eternos.
E ai nos perdemos em ilusões afetivas e intimidades. O momento em que cada se auto-proporciona vinvenciar momentos de ilusão, sorrisos, deixando que o tempo mostre-nos o que realmente temos ao nosso lado. O que realmente será o futuro. Deixando tudo nas mãos do nosso coração, quando quem comanda de verdade é nosso cérebro e nossas vontades que tornam tudo perfeito.
Nos deixamos cegar por estes momentos e classificamos como eternizados.
Uns eternizam mesmo, outros param de sonhar, e após algumas mágoas, parte em busca de um novo ser humano, perfeito, claro.

Um comentário:

  1. Gostei do blog, bonito o texto .-.


    Segue?
    http://cgw-sonhoperdido.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito.
( William Blake)


Movimente a sua, faça-nos refletir e reflita sobre o que leva como verdade absoluta.


Nasci em um domingo de primavera ás 21:00 do dia 29 de Setembro de 1991. 1 mês antes do previsto e regida pelo signo de libra.Apaixonada por livros, séries, músicas, flosofia e tecnologia. Espírita Kardecista. Blogueira por amor e futura webmaster por formação. Nasci na selva de pedra mas meu lar é onde os pés encontram o mar e o sol tocar a pele. ♥ (+)